Ana Isabel & Cristiano, 4 de Abril




Saímos da Costa pouco passava das 8:00. Estava um sol radiante, céu azul e óculos escuros. Ao olharmos para o horizonte viam-se algumas nuvens mas nada de assustador, até chegarmos perto de Sintra, onde o azul passou a cinza, o sol desapareceu e os óculos deixaram de ser escuros. Chegámos à Assafora a dizer cobras e lagartos do S. Pedro, mas com a Andreia a dizer "Que casas giras, podíamos vir morar para aqui!". Conhecemos o Sr. António (pai da Ana) e o Ruca (companheiro canino) e logo depois chegou a noiva, já penteada e pronta a ser fotografada. Após alguns interiores, demos uma volta pela zona, onde os locais iam acenando e deixando palavras de apreço à Ana que estava muito calma e descontraída.

Casamentos ás 11:00 deixam muito pouco espaço para fotografias ao noivo e o facto do Cristiano ter vindo de Paião, perto da Figueira da Foz, também não ajuda à festa. Diz a Andreia que quando chegou à Igreja ele estava tão nervoso que tremia mais que vara verde, algo que acho improvável visto o Cristiano ser um Benfiquista ferrenho! :)

Com a cerimónia a decorrer a bom ritmo e depois de alguma lágrimas caídas, a pressão voltou! Uma viagem até Paião com o compromisso de os noivos terem de receber uma benção na paróquia local, atirou o nosso tempo para fotos para os limites mínimos e lá tivemos de ir a todo o gás pela A8. Chegámos a Paião e novamente a velha história do "Que casas giras, podíamos vir morar para aqui!" a ser motivo de conversa. Isto se fosse pela Andreia, tínhamos uma casa por localidade!

Já em Paião, pudemos conhecer o Tigre, o lindo gato persa do Cristiano, visitar a Adega familiar e saborear uma garrafa de Moët & Chandon. O ritmo foi mesmo este, tudo muito rápido, já toda gente nos esperava de balões na mão, que encheram o céu de cor quando os noivos chegaram.

"O Peleiro", restaurante da família do Noivo, faria inveja a muitas Quintas da zona de Lisboa, dada a sua envergadura (e buffet).

Houve ainda tempo para umas fotos na praia da Costa de Lavos, onde a paisagem é estonteante! A sessão foi curta mas muito proveitosa, não tanto como queríamos pois ainda descobrimos lá uns espaldares que não chegaram a ser fotografados, mas que ainda deram uns bons minutos de risota em trocadilhos com filmes alemães, não é Ana?!
Estivemos ainda com os nossos queridos Eduardo & Sónia, que estão constantemente a perturbar quem trabalha e a fazerem-se ás fotos ...
De realçar ainda a animação que foi muito boa, os convidados também participaram bastante o que é sempre positivo, mas os parabéns vão para a "mini-orquestra-que-ainda-não-sei-o-nome-mas-que-quando-souber-digo"!











3 comentários:

Ana disse...

Parabéns pelo vosso excelente trabalho...foi mesmo como vcs descrevem um dia de felicidade e tb de muita velocidade, rsrs.
Beijinhos para ambos e muitos sucessos na vossa vida
Ana Cardoso

paulo disse...

Bom dia, já vi muitas fotos de noivos em lavos mas nenhumas tão bonitas como estas. Parabéns!

Muitas felicidades aos noivos e um abraço especial ao Cristiano do amigo Paulo Santos!

Carlos Jorge disse...

Realmente um trabalho fabuloso... então aquela foto do (quase) beijo é fantástica... parabens aos fotografos...
Quanto aos noivos... um abraço e as maiores felicidades (tu mereces amiga).